História

História

A Santa Casa da Misericórdia de Albufeira (SCMA) foi fundada em 1498, sendo uma das primeiras Misericórdias a ser criada, depois da Misericórdia de Lisboa.  Atualmente é uma Instituição Particular de Solidariedade Social (IPSS) e Associação Sem Fins Lucrativos, sediada na cidade de Albufeira.

Com mais de 5 séculos, a atividade da Misericórdia de Albufeira apresentou um grande desenvolvimento, nas últimas quatro décadas.  Durante muitos anos, a atuação da Misericórdia centrou-se no auxílio a pessoas socialmente desfavorecidas, na qual se incluía a prestação de cuidados básicos e de cuidados de saúde, nos antigos Albergue e Hospital de Albufeira.  Após a revolução de 1974, o âmbito da sua ação alargou-se substancialmente e passou a incluir outras formas de intervenção, específicas de grupos-alvo, como as pessoas com deficiência e incapacidade, as pessoas com doença mental, os idosos, as crianças, as pessoas seropositivas, as pessoas com toxicodependência, as mulheres vítimas de violência, as famílias e as pessoas em situação de vulnerabilidade social ou de outras dificuldades pontuais.

Na atualidade a Santa Casa de Albufeira apresenta uma área de atuação alargada, que abrange o Distrito de Faro, recebendo, inclusivamente, pessoas oriundas de todo o país.  Contudo, atua com particular incidência no concelho de Albufeira, local onde se encontram os seus estabelecimentos.   De facto, foi de modo a dar resposta às necessidades reais da comunidade, que a Misericórdia de Albufeira desenvolveu um conjunto alargado de 24 Estruturas ou Respostas Sociais.  Para mais informação sobre o desenvolvimento e a implantação da Misericórdia de Albufeira, ver o cronograma da página inicial, clicando sobre Início.

Descrição Histórica 

Pinto, M. H., & Pinto, V. M. (1968).  A Misericórdia de Albufeira.  In As Misericórdias do Algarve (pp. 173-191).  Ministério da Saúde e Assistência, Direção-Geral de Assistência:  Lisboa.

 

Traduzir »
Santa Casa da Misericórdia de Albufeira